sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

A fita.

Coloquei a fita do aparelho e apertei play. Puxei uma almofada para bem perto da teve, e me sentei nela. Não aparecia nada no vídeo, a tela estava preta. Ate que vozes surgiram:
‘’ - Cuidado com ela;
   -NÃO! Ela não, ele sim. Traz um pano para amarrar na boca.
   -Por favor, eu não quero que ela veja isto!’’ 
A imagem de repente ficou clara. Havia uma guria deitada no chão inconsciente, um guri estava do seu lado em pé. Fazendo gestos, para alguém não chegar perto. Vozes surgiram novamente:
‘’-Por favor, se vocês vão fazer isso mesmo, peço que não acorde ela.
 -CALA A BOCA! É CLARO QUE EU NÃO VOU ACORDAR ELA! Eu sempre fiz de tudo para ela perceber que todos os dias eu cuidava a vida dela, sempre estive perto para se algo acontecesse, mas daí, você estava sempre com ela, sempre cuidou dela, nunca deixou  sair se você não estivesse junto! Mas agora você não vai mais estar aqui, agora você não vai ter como acompanha – lá. Eu vou cuida - lá, assim ela vai perceber que você nunca foi tão importante assim. ‘’ 
Um estouro rápido aconteceu, e uma coisa caiu. Uma coisa grande e provavelmente de peso. Foi quando consegui ver o rosto de todos que estavam ali. E a coisa que caiu no chão.
Minhas pernas começaram a tremer mesmo estando sentada no chão, meu coração acelerou, minha cabeça girava, e meus olhos embaçaram, as lagrimas tomaram conta deles. A dor no coração foi forte, e ele foi diminuindo, retorcendo - se ate ficar minúsculo ao seu máximo. A raiva e o ódio me dominaram, e eu desmaiei............. NA CONTINUAÇÃO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário